Exposição assinala o Dia Mundial Anti-Contrafação

Saiba tudo sobre a exposição e venha informar-se sobre os perigos da contrafação.

No próximo dia 5 de junho assinala-se o Dia Mundial Anti-Contrafação. Para o celebrar, a PSP, a GNR e a IRAE (Inspeção Regional das Atividades Económicas) uniram forças e criaram uma exposição, que estará patente no Parque Atlântico de 3 a 7 de junho, com entrada gratuita.

A exibição conta com uma mostra de artigos contrafeitos, bem como com a explicação dos perigos da contrafação, que constitui crime de violação de direitos de propriedade intelectual, punível com pena de prisão ou multa. Para perceber a diferença entre um artigo original e um contrafeito, contará com a ajuda de um agente de uma das três entidades envolvidas na atividade que lhe dirá como descobrir as diferenças.

Os direitos de propriedade intelectual – as marcas, as patentes ou os direitos de autor – são direitos que conferem aos seus detentores o exclusivo para explorar as suas invenções, as suas obras literárias, científicas ou artísticas. Há contrafação e pirataria quando alguém, sem a devida autorização do titular do direito, reproduz e se apropria abusivamente de uma marca, de uma patente ou de um direito de autor. Quando tal acontece, a segurança e saúde do consumidor é posta em causa, o trabalho clandestino (muitas vezes infantil) é promovido, o Estado perde receita fiscal e os contribuintes saem prejudicados. A contrafação pode parecer um crime sem vítima mas está longe de o ser: as vítimas somos todos nós.

Por isso mesmo, vale a pena informarmo-nos e sabermos o que fazer. Visite a nossa exposição nos dias 3, 4, 5, 6 e 7 de junho, celebre connosco o Dia Mundial Anti-Contrafação e saiba mais sobre este urgente tema.

Publicação
04 de Junho de 2019
Categorias
Eventos
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço