Sabe o que é um AVC?

Uma equipa de médicos e enfermeiros do Hospital do Divino Espírito Santo (HDES) vem até ao nosso Centro realizar rastreios de glicémia, colesterol, tensão arterial e sensibilizar a população para hábitos de vida saudável, no próximo sábado, dia 7 de abril, das 10h às 13h.

O Dia Nacional do Doente com Acidente Vascular Cerebral assinalou-se no passado dia 31 de março. Foi estabelecido em 2003, com vista a chamar a atenção da população geral para a realidade do Acidente Vascular Cerebral (AVC) em Portugal e sensibilizar a sociedade para as medidas que se podem e devem tomar para o evitar.

Uma semana depois da data oficial, a equipa de Neurologia do HDES ruma ao nosso Centro para dar a conhecer à população os sinais que podem indiciar o AVC, realizar rastreios de glicémia, hipertensão e colesterol, além de alertar para comportamentos de risco.

Conheça aqui dez pontos essenciais sobre o AVC, segundo os profissionais das Unidades de Saúde CUF, e não se esqueça de nos visitar no sábado, dia 7 de abril, das 10h às 13h.

1. O que é um AVC?

Um AVC resulta da lesão das células cerebrais, que morrem ou deixam de funcionar normalmente, pela ausência de oxigénio e de nutrientes na sequência de um bloqueio do fluxo de sangue (AVC isquémico) ou porque são inundadas pelo sangue a partir de uma artéria que se rompe (AVC hemorrágico).

2. Números em Portugal e no mundo

O AVC é a principal causa de morte em Portugal. Em todo o mundo, estima-se que uma em cada seis pessoas terá um AVC; a cada segundo uma pessoa sofre um AVC; e a cada seis segundos o AVC é responsável pela morte de alguém. Por ano, 15 milhões de pessoas sofrem um AVC e dessas, seis milhões não sobrevivem. De acordo com a Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral, Portugal é, na Europa Ocidental, o país com a mais elevada taxa de mortalidade, sobretudo na população com menos de 65 anos de idade.

 3. Sinais de AVC

Um AVC ocorre de forma súbita, pelo bloqueio ou pela rotura de artéria, e, portanto, os seus efeitos no corpo são imediatos e irão variar em função da área afetada.

4. Quais são os sintomas de um AVC?

Pode reconhecer-se um AVC recorrendo à regra dos 5 F’s:

-Face: pode ficar assimétrica de uma forma súbita

-Força: é comum um braço ou uma perna perderem subitamente a força ou ocorrer uma súbita falta de equilíbrio

-Fala: a fala pode parecer estranha ou incompreensível e o discurso não fazer sentido.

-Visão: perda súbita de visão

-Forte dor de cabeça: é importante valorizar uma dor de cabeça súbita e muito intensa, sem causa aparente.

5. Quais os fatores de risco para o AVC?

A diabetes, a hipertensão arterial, o colesterol, a obesidade, o sedentarismo, as arritmias, o consumo de tabaco e de álcool também aumentam o risco de AVC.

6. Qual o tratamento para o AVC?

Os medicamentos mais úteis para o tratamento e prevenção do AVC são os anti-hipertensores, os antiagregantes plaquetários e os anticoagulantes. No seu conjunto, estas três classes de fármacos melhoram a circulação e garantem um melhor aporte de sangue, oxigénio e nutrientes às células cerebrais.

 7. Como prevenir um AVC?

É importante controlar todas as componentes da nossa saúde, verificando regularmente a pressão arterial e o colesterol, não fumando nem consumindo álcool ou sal em excesso, mantendo uma dieta saudável e praticando exercício físico.

 8. Que fazer perante a suspeita de um AVC? 

Nestes casos, é essencial ligar imediatamente para o 112, explicando o que se está a passar.

9. Quais as consequências de um AVC? 

Todos os AVCs são diferentes e cada pessoa afetada irá apresentar problemas e necessidades diferentes.

10. Qual a recuperação após um AVC?

A recuperação de um AVC demora tempo. Cerca de um terço dos doentes recupera de um modo significativo no primeiro mês mas muitos doentes irão exibir sequelas ao longo das suas vidas. A fisioterapia e a alteração no estilo de vida são aspetos importantes para a recuperação, bem como a manutenção de uma atitude positiva e o suporte profissional e familiar.

Publicação
06 de Abril de 2018
Categorias
Vida Saudável
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço